Ultima atualização: 26 de abril de 2020

Como escolhemos

14Produtos analisados

17Horas investidas

3Estudos avaliados

54Comentários coletados

Bem-vindo ao guia ReviewBox para conhecer as mais diferentes informações que ensinam a como escolher uma retificadeira. Após ler este texto é muito tranquilo comparar as ofertas no mercado e encontrar os melhores produtos.

Retificadeiras são usadas com frequência para serviços de artesanatos e acabamentos leves. Esta ferramenta elétrica é uma das melhores amigas dos artesãos que gostam de impressionar em trabalhos usando plástico, madeira ou ferro.

Vamos apresentar as características técnicas e os diferenciais que você precisa saber para ter vantagens ao comprar sua retificadeira. Veja também a média de preços, onde comprar, entre outros assuntos úteis para compradores.

Primeiro, o mais importante

  • Só dá para trabalhar em metais se a retificadeira é potente e veloz. Modelos com menos potência são úteis nas madeiras ou outras superfícies leves.
  • Verifique as voltagens da sua oficina antes de comprar a retificadeira. Grande parte dos aparelhos funciona em tomadas de 127 volts e (ou) 220 volts.
  • As melhores versões custam de R$ 300 a até R$ 800. Também existem modelos de R$ 150 que valem a pena conforme a necessidade dos trabalhos da oficina.

Melhores retificadeiras: Nossas favoritas

Para trabalhos em longa duração as retificadeiras são ferramentas indispensáveis. É só ligar na tomada e começar os serviços sem se preocupar com a necessidade de recarregar o aparelho elétrico. Veja algumas versões populares no mercado.

Retificadeira Vonder

Esta é uma potente retificadeira para engrenagens, furos, moldes, matrizes, retíficas e outros serviços. A estrutura apresenta um controle manual nos níveis de velocidade e potência para os diferentes trabalhos acontecerem de modo contínuo.

O produto segue todas as normas de segurança ABNT e já vem com duas opções de pinças: 4 milímetros e 6 milímetros. Este é um modelo que funciona apenas nas tomadas de 127 volts e possui o motor que pode chegar a até 26 mil RPM (Rotações Por Minuto).

Retificadeira Tramontina

Um dos melhores destaques desta retificadeira está no fio flexível com o tamanho de 2 metros. A estrutura possui duas chaves especiais que servem para substituir as pinças de 4 mm ou 8 mm rapidamente.

A potência de 500W na motorização da poderosa máquina faz o motor ter rotação que vai de 7 mil a até 28 mil RPM. O modelo é azul e possui as seguintes dimensões: 35 centímetros de comprimento, 8 centímetros de altura e 8 centímetros de largura.

Retificadeira Stanley

Este modelo já vem com duas versões de pinças: 4 mm e 6 mm. A parte da frente no produto possui uma empunhadura composta por borracha de primeira qualidade.

Esta versão apresenta 500W de potência no motor, o que garante a força necessária para trabalhos longos. A motorização potente explica porque este aparelho apenas funciona em tomadas de 220 volts.

Um completo manual de instruções em português acompanha esta versão de cor amarela, fácil de identificar até nas oficinas sem muita iluminação.

Guia de Compras

Uma das tendências mais em alta hoje em dia está no uso das retificadeiras entre públicos amadores. Artesãos de todos os tipos, especialmente os que trabalham com madeira, fazem uso dessa ferramenta. Este pessoal precisa deste aparelho para caprichar no acabamento, talvez este seja o seu caso!

Com este Guia de Compra, você além de conhecer a principal definição do produto também descobre as variações de modelos. Desta forma é mais fácil saber qual versão comprar conforme os seus serviços primordiais.

 imagem das mãos de uma pessoa usando um esquadro para marcar uma peça de madeira em uma oficina

A retificadeira é muito usada entre os artesãos. (Fonte: wohnblogAt/ Pixabay)

O que é a retificadeira?

Quando a gente vê alguns trabalhos artesanais se admira pela beleza e por serem simples nos traços. Acontece que esta simplicidade não é algo fácil de produzir porque requer o uso das ferramentas corretas.

Uma destas ferramentas se chama retificadeira, um produto quase sempre presente nas oficinas. Com este aparelho elétrico de diferentes tipos de voltagem é possível trabalhar em materiais como:

  • Madeira;
  • Acrílico;
  • Plástico;
  • PCI (Placas de Circuito Impresso);
  • Ferro;
  • Entre outros tipos.

Retificadeiras são mais usadas para realizar pequenos cortes ou alcançar partes difíceis de serem trabalhadas em um objeto. Com esta ferramenta também é possível cortar, lixar, polir, esculpir, gravar, afiar, furar, entre outras tarefas.

Não se pode ignorar um dos principais pontos positivos das retificadeiras: flexibilidade. Estas ferramentas podem ser usadas com diferentes tamanhos de pinças, conforme a necessidade do trabalho.

Talvez a principal das vantagens deste aparelho é que não precisa de baterias ou pilhas para funcionar. O funcionamento da retificadeira acontece apenas após conectar o produto na tomada.

Com esta máquina é possível trabalhar diversas horas seguidas sem preocupação com o desgaste do motor. Há versões de diversas cores, sendo que os tons mais claros servem para usar em ambientes menos iluminados. Uma tonalidade clara ajuda você a identificar a retificadeira na oficina facilmente.

Para que serve uma retificadeira?

Podemos dizer que a retificadeira é uma espécie de ferramenta coringa em uma oficina. Com este produto elétrico é possível realizar trabalhos como:

  • Cortes rápidos com bastante agilidade;
  • Cortar com muito controle no corte;
  • Lixar com ampla capacidade de remoção;
  • Realizar acabamentos detalhados com mais qualidade;
  • Desbastar madeira;
  • Alcançar os pontos mais difíceis para acabamentos em diferentes tipos de materiais;
  • Polir e remover a ferrugem facilmente;
  • Entre outras atividades.

Entendeu agora porque ela é tão bem-vinda entre os artesãos? Devido a sua alta versatilidade, a retificadeira é uma ferramenta que vem ganhando cada vez mais espaço.

Quais as vantagens e desvantagens da retificadeira?

Com a retificadeira os trabalhos mais detalhistas acontecem com uma facilidade incrível, seja na madeira, plástico ou alguns metais leves.

A grande vantagem é que não precisa de pilha, seu funcionamento é elétrico. Ou seja, você nunca ficará na mão por falta de carga. Ao menos que o abastecimento de energia seja interrompido.

Embora seja para trabalhos detalhistas, ela é versátil e bastante potente, podem furar metais. Porém, ela não serve para ser usada em serviços muito pesados. E são necessárias pinças para seu funcionamento.

Veja agora as principais vantagens e algumas desvantagens sobre este produto:

Vantagens
  • Trabalha em madeira, plástico e metais leves
  • O produto não precisa ser recarregado para utilização
  • Ferramenta elétrica potente com bastante rotação para furar até metal
Desvantagens
  • Não serve muito bem para serviços pesados
  • Necessita de energia elétrica para funcionar
  • Este aparelho requer pinças para ser utilizado

O que preciso saber sobre as pinças da retificadeira?

A principal variável da retificadeira está no uso das pinças, cujo tamanho pode ir de 2 mm a até 10 mm ou mais. Grande parte das melhores máquinas oferece abertura para diferentes diâmetros de pinça.

A maioria das retificadeiras trabalha com pinças de 4 mm, 6 mm ou 8 mm. Estas 3 medidas são muito comuns porque servem para realizar diversos trabalhos diferentes.

Há uma regra certa: quando a pinça é maior ela tem mais capacidade de trabalho pesado. Por outro lado, unidades menores servem melhor aos serviços leves.

Por exemplo, de nada adianta comprar uma retificadeira com pinça 2 mm para realizar o desbaste em madeiras duras muito desniveladas. Também é desaconselhável usar pinça 8 mm para retoques num pequeno brinquedo de madeira do tamanho de uma caixa de fósforo.

O que é o RPM na retificadeira e por que é importante?

A potência da retificadeira é medida em watts (W). Uma máquina do tipo pode ter de 100W a até 500W ou valores superiores. Quanto mais potência maior é a capacidade do aparelho para trabalhos duros.

Uma retificadeira com bastante watts também tem muita rotação, ou seja, velocidade, que é medida pela sigla RPM (rotações por minuto). Os valores de rotações por minuto da retificadeira podem ir de 1.000 a até 30.000 ou mais.

Algumas furadeiras possuem uma ampla distância entre as rotações mínimas e máximas. Por exemplo, há máquinas que podem ser usadas para trabalhar em taxas de RPM de 5.000 a até 30.000.

As máquinas que têm bastante distância de taxas RPM são mais flexíveis. Isto porque este tipo de aparelho realiza trabalhos leves, médios ou duros. Estas versões custam um pouco mais caro que a média de preço dos aparelhos populares.

É importante destacar a relação entre o tipo de material trabalhado e as rotações das retificadeiras. Por exemplo, aparelhos com bastante RPM (mais de 25.000) são úteis em metal ou ferro. As escolhas menos potentes trabalham na madeira e outros materiais.

Antes de comprar o produto você precisa ficar de olho na voltagem! Uma retificadeira que trabalha com bastante RPM apenas funciona em 220 volts. As versões menos poderosas podem trabalhar nas tomadas de 127 volts.

É importante não usar uma retificadeira com muita velocidade e potência nos trabalhos leves. Na prática os aparelhos muito potentes podem estragar a superfície que está sendo trabalhada.

Por outro lado, de nada adianta usar máquinas menos potentes e velozes para trabalhos duros. Nestes casos, embora você se esforce na aplicação quase não existem resultados nas superfícies robustas.

Agora veja a diferença entre 3 versões de retificadeiras de acordo com os limites das rotações por minuto:

Retificadeira 5 mil RPM Retificadeira 15 mil RPM Retificadeira 25 mil RPM
Material de trabalho Plástico, acrílico e madeiras leves Madeiras médias ou duras Madeiras duras e metal
Voltagem 127 volts 127 / 220 volts 220 volts
Preço Baixo Médio Caro

Qual a diferença entre a retificadeira e a tupia?

Na hora de realizar um acabamento ou outros trabalhos, muitas pessoas ficam em dúvidas sobre usar tupia ou retificadeira. Algumas vezes o pessoal utiliza uma destas ferramentas pensando que é a outra.

Evite enganos, estes produtos não são iguais. A tupia é para trabalhos mais duros, especialmente para o ferro.
Veja agora as principais diferenças entre retificadeira e tupia.

Retificadeira Tupia
Uso Trabalhos leves e médios Trabalhos duros
Preço Mais caro Mais barato
Material Melhor para usar em madeira Melhor para usar em ferro

Quanto custa uma retificadeira?

A retificadeira fica mais cara conforme fatores como marca, pinça, potência e velocidade. Uma simples versão de 4 mm que pode ir de 5 mil a até 10 mil RPM custa um valor entre R$ 150 e R$ 300.

Já as produções mais flexíveis nos encaixes das pinças e potentes, com até 30 mil RPM ou mais, chegam ao preço de R$ 700. O valor pode aumentar conforme o número de acessórios no kit.

Os modelos que possuem mais opções diferentes de velocidade e potência custam preços superiores. As versões com múltiplas escolhas no controle da rotação por minuto também são valiosas.

Onde comprar uma retificadeira?

É possível encontrar as ofertas das melhores marcas em lojas de construção: Dicico, Leroy Merlin e C&C. Até nos comércios de departamentos você acha este produto: Americanas, Ponto Frio e Magazine Luiza.

Para você que quer pagar mais barato e ter um maior poder de escolha o recomendável é comprar online.

Por ordem de melhores lojas online que vendem retificadeiras temos: Amazon, Submarino, Mercado Livre e Buscapé.

Todos os modelos deste Review podem ser comprados no site da Amazon, basta clicar em seus links.

foco

Seja para trabalhos profissionais ou amadores é preciso usar a retificadeira com segurança. Isto inclui utilizar o aparelho na voltagem certa e vestir os óculos de proteção que protegem a vista das farpas.

Critérios de Compra: Como comparar os modelos de retificadeira

Com tantos detalhes existentes nas ofertas dos produtos é fácil se confundir ao escolher uma retificadeira. Muitos vendedores aproveitam esta confusão de informações e no final das contas acabam enganando clientes de primeira viagem.

Mas, existem formas de saber quais são as ofertas boas de verdade. Uma delas é considerar sempre estes 6 mandamentos na hora que você comparar as retificadeiras.

A explicação de cada um destes 7 pontos você acompanha a seguir:

Kits

Algumas ofertas de retificadeira custam um pouco caro porque estão em estojos que podem ter de 2 a até 100 acessórios ou mais. Estas peças adicionais são úteis para você realizar diferentes trabalhos personalizados (cortar, lixar, esculpir, entre outros).

Há versões populares que apenas vêm com a retificadeira e um acessório para realizar uma tarefa específica. Embora estes produtos custem mais barato você vai ter que comprar peças adicionais se quiser realizar outras funções.

É muito mais barato comprar os aparelhos que possuem dezenas de acessórios no estojo do que adquirir peça por peça, separadamente. Alguns kits são completos ao ponto de terem até óculos de proteção.

Cabos

Já parou para pensar na distância entre a tomada e a sua mesa de trabalho? Medir este comprimento é importante porque as retificadeiras possuem diferentes tamanhos no fio flexível da fonte.

Um fio de uma fonte de retificadeira pode ir de 2 metros a até 20 metros ou mais.

Você pode até comprar o aparelho e conectar com ajuda de extensão. Contudo, o melhor conselho é a conexão da máquina sem intermediários.

Máquinas mais baratas possuem fios menores, mas esta não é uma regra para todos os modelos. Não se esqueça de perguntar sobre o tamanho do fio na hora de comprar a retificadeira.

Disco de corte

Nas retificadeiras mais avançadas e potentes também existem os discos de cortes cuja missão é furar metais. Eles se desgastam rápido até no aparelho com uma engenharia boa para cortes de objetos metálicos.

Para realizar estes serviços em metal é válido usar os discos de cortes diamantados. Estas estruturas custam um pouco mais caro, mas possuem uma duração acima da média comum.

Na hora de negociar a retificadeira veja se os vendedores podem dar alguns discos de corte extras.

Garantia

Já sei foi o tempo no qual os vendedores e as marcas fabricantes ofereciam apenas 3 meses de garantia. Hoje a competição para vender mais é acirrada ao ponto de existirem também diferenças no prazo garantido.

Uma marca que confia na qualidade do próprio produto oferece a garantia que pode ir de 1 a até 3 anos.

Já as máquinas menos confiáveis cobrem apenas 90 dias garantidos contra os problemas de fábrica.

Prazo de garantia estendido é um excelente indicador aos consumidores usarem para saber quando o produto tem ou não qualidade.

Certificado

As normas ABNT NBR IEC 60745-1 e ABNT NBR IEC 60745-2-1 autenticam quando uma retificadeira é certificada. Estas regras também servem para dizer se um produto está ou não atestado pelo INMETRO.

Embora seja tentador, jamais compre produtos falsos ou de marcas ruins. Isto porque estes modelos não são certificados, portanto podem gerar acidentes de trabalho, colocando em risco a segurança da oficina.

Um dos piores pesadelos dos produtos não certificados está na pane elétrica.

Basta ligar estes aparelhos na tomada para comprometer todo o fornecimento de eletricidade da oficina. Problemas deste tipo exigem caros reparos com eletricistas.

imagem de uma mão com luva manuseando uma retificadeira da makita

Sempre escolha uma retificadeira de qualidade e certificada. (Fonte: Amazon)

Controle

Uma vantagem dos produtos que possuem bastante distância no limite de RPM está no controle de potência e velocidade.

Este controle faz toda a diferença quando o trabalho diário precisa acontecer em diferentes estruturas. Desta forma um artesão pode usar a mesma máquina para cortar e depois lixar ou esculpir.

Este é o fim deste guia que ensina a comprar retificadeira. Agora você só precisa ir às compras e ser feliz.

(Fonte da imagem destacada: Spencer Davis:gJsBR0CYpA4/ Unsplash.com)

Por que você pode confiar em mim?

Samuel Chagas Profissional em Consertos
A vivência de Samuel com consertos em casas e estabelecimentos comerciais vem de décadas, desde quando ajudava seu pai, pedreiro, há mais de 30 anos. Seu gosto pelo assunto fez dele um profissional em consertos, e é assim que Samuel ganha a vida há 15 anos. Na internet, ele compartilha seu conhecimento sobre ferramentas e itens de segurança para casas e prédios.