Ultima atualização: 26 de abril de 2020

Como escolhemos

11Produtos analisados

13Horas investidas

2Estudos avaliados

69Comentários coletados

Você está no Sweetest Home. Seja bem-vindo! Na leitura que lhe preparamos hoje falaremos dos cofrinhos. Ótimos itens para auxiliar a poupar uma graninha, ajudam a tirar as moedas que estão pesando na sua carteira e ainda servem como decoração.

Primeiro, o mais importante

  • Feito desde o século XVI, o cofrinho tem origens e significados diferentes vindos da Inglaterra, França e China.
  • Os modelos de porquinho não são os únicos, havendo várias opções, como em forma de outros animais, palavras, cifrão, cabine telefônica e até tênis.
  • Os cofrinhos atuais, em sua maioria, não precisam ser quebrados para que seja retirado o dinheiro de dentro deles.

Os melhores modelos de cofrinho: Nossas recomendações

Separe suas moedas, pois listamos a seguir alguns dos melhores modelos de cofrinho atualmente à venda.

O cofrinho para a criançada brincar

Indicado para crianças a partir de quatro anos e com uso sob supervisão de um adulto, este cofrinho da Toyster Brinquedos tem como tema “meu primeiro cofrinho”. Em forma de porco, todo branco, feito à base de vinil, ele aceita pinturas e colagem, vindo com adesivos e giz de cera. O material é resistente e lavável. As dimensões do produto são 10,5 x 15,5 x 17,5 cm

A opção com contador digital

Se você é do time que tem preguiça de tirar todas as moedas do cofrinho para fazer a contagem, esse problema pode ser facilmente sanado. Este cofrinho colorido em forma de coruja traz consigo um contador digital. Ele vem com um visor LCD que pisca três vezes a cada moeda depositada, e depois contabiliza e exibe o valor que está dentro do cofrinho. Ele aceita somente as moedas atuais brasileiras. Para funcionamento, precisa de duas pilas AA.

O cofrinho espaçoso

Este cofrinho trata-se de um quadro porta moedas. Ele é bastante espaçoso, tendo 20 cm de largura, 22 cm de altura e 4,2 cm de profundidade. Ele tem moldura MDF melamínico na cor preta, com face principal em acrílico transparente 2 mm, impressão interna digital, com laminação de proteção – ele não risca, não mancha e não desbota. Sua tampa superior é removível para retirar as moedas quando você desejar.

Guia de Compra

Há muitos séculos as pessoas utilizam objetos para guardar seu dinheirinho. O cofrinho, especialmente na figura do porquinho de cerâmica, virou algo extremamente comum na vida e no imaginário das pessoas.
Nas próximas linhas falaremos mais sobre a origem do cofrinho como conhecemos, seus modelos atuais, as vantagens de ainda ter um em casa, entre outras coisas.

Um cofrinho em formato de jarra sem a tampa está derrubado e esparramando as moedas para fora dele.

Hoje os cofrinhos não precisam mais ser quebrados para ser possível retirar as moedas de dentro deles. (Fonte: Michael Longmire/ Unsplash.com)

Posso tirar as moedas sem quebrar o cofrinho?

Todo mundo tem no imaginário a ideia de usar um martelo para quebrar o cofrinho ou simplesmente jogá-lo no chão para tirar de dentro dele as moedas. Mas será que isso ainda se faz necessário?

A resposta é simples: não. Atualmente, a grande maioria dos modelos possui algum tipo de abertura ou tampa que permite que você possa abrir o cofrinho sem ter que destruí-lo.

Sendo assim, o cofrinho moderno corresponde à economia de fato, impedindo que você seja obrigado a gastar comprando um novo cofrinho cada vez que o seu atual fique cheio ou você precise usar as moedas poupadas.

foco

De acordo com o Banco Central, os brasileiros guardam, em vários lugares de sua casa, entre cofrinhos, cofres e gavetas, aproximadamente R$ 8,7 bilhões em moedas. Isto representa 35% de todas as moedas emitidas pela Casa da Moeda entre 1994 e 2017 no país.

Por que o cofrinho geralmente é em formato de porco?

A origem do cofrinho é bastante peculiar e mostra como um mal-entendido acabou fazendo do porco uma figura que representa no imaginário das pessoas um cofrinho.

Lá atrás, no século XVI, na Inglaterra, quase todos os utensílios domésticos eram feitos a partir de uma argila de barata e de tom vermelho-escuro chamada pygg. Naquela época, as pessoas mais pobres não tinham condições de adquirir produtos feitos de metal devido ao alto custo.

Em certas regiões, objetos confeccionados com esse tipo de argila começaram a ser chamados simplesmente de pygg. Acontece que a palavra é muito parecida com pig, palavra em inglês que significa porco.

Nessa época, passou a ser hábito colocar moedas em vasilhas desse tipo de argila. Desde então, a imagem do porco passou a ser atrelada aos cofrinhos.

Já no século XVIII, o nome evoluiu para piggy bank, conforme aponta o livro Money: Everything You Never Knew About Your Favorite Thing to Find, Save, Spend & Covet, de Sandra e Harry Choron.

A partir desse período, cofrinhos de cerâmica feitos em forma de porcos começaram a ser feitos e tornaram-se referência.

Existem outras origens e significados para o porquinho cofrinho. Uma delas é do engenheiro francês Sebastian la Pestre. No século XVII ele criou a própria versão.

Segundo cálculos dele próprio, em 10 anos uma porca pode produzir seis milhões de filhotes e, portanto, usar um objeto com a forma do animal serviria bem para traduzir a ideia de economizar e gerar dinheiro.

foco

Na China, o porco representa riqueza, fartura e prosperidade. Para se ter ideia, durante a Dinastia Han (202 a.C. até 220 d.C.), foram construídas esculturas de porcos em túmulos e sepulturas humanas, para que esses votos seguissem com os mortos para a eternidade.
Do mesmo modo, o cofrinho de argila em formato de porco foi idealizado por lá com o propósito de trazer fartura e prosperidade aos lares chineses.

Quais as vantagens de um cofrinho?

Ter um cofrinho pode ajudá-lo a realizar a compra que você estava esperando, para emergências e pode até ser um objeto que agrega ao visual da sua casa.

Eles são bastante versáteis hoje em dia, indo além do mero porquinho clássico, e alguns até possuem atrativos tecnológicos.

Na tabela abaixo, listamos as vantagens e também desvantagens de um cofrinho.

Vantagens
  • Ajuda a poupar dinheiro
  • Há grande variedade de modelos
  • A maioria não precisa quebrar para pegar as moedas
  • Pode ser feito de vários materiais, como metal, porcelana, madeira, plástico
  • Serve também como peça decorativa
  • Há modelos com contador de moedas digital
Desvantagens
  • Há modelos mais frágeis

Quanto custa e onde comprar um cofrinho?

Os cofrinhos possuem preço acessível. Claro, dependendo do tipo de material e tamanho dele, o preço poderá ser maior ou menor, de acordo com as suas necessidades.

Em média, é possível encontrar um ótimo cofrinho por R$ 45, aproximadamente. Conforme a sua busca, achará alguns por menos de R$ 10 e outros que chegam a ultrapassar os R$ 100.

Em pontos físicos, você encontra modelos de cofrinho em lojas de departamento, lojas de presentes criativos, hipermercados e livrarias, como Lojas Americanas, Casas Bahia, Imaginarium, Extra, Livraria Saraiva, entre outros.

Para encontrar o maior número possível de cofrinhos, a internet pode ser a melhor ferramenta. A nossa recomendação é que você faça a procura do melhor cofrinho no site da Amazon Brasil.

Um cofrinho em forma de porco na cor branca com detalhes dourados está em cima de uma montanha de moedas e notas de euro. Uma nota de 20 euros está na abertura para inserção de dinheiro do cofrinho.

Na China, o porco é sinal de prosperidade e riqueza, por isso os cofrinhos passaram a ter a forma do animal por lá. (Fonte: Bruno Glätsch / Pixabay.com)

Critérios de Compra: O que considerar antes de comprar um cofrinho

Você está próximo de fazer a sua compra. Todavia, achamos necessário ainda apontar alguns tópicos importantes para você fazer a sua decisão de maneira consciente.

Pronto para a compra? Não, ainda não. Precisamos explicar os pontos citados acima para você. Confira o detalhamento nas próximas linhas.

Material

Se séculos atrás o cofrinho mais conhecido era de argila, hoje as opções de materiais com os quais são feitos o poupador são bem variadas.

Em uma breve busca, você encontrará modelos feitos de cerâmica, aço, metal, madeira, MDF, plástico, acrílico, vidro e até papelão.

O tipo de material conta na questão do visual, da durabilidade, e também implica no valor do produto.

Um cofrinho feito a partir de um pote de vidro com tampa metálica possui notas e moedas de dinheiro no seu interior, enquanto ao seu lado estão cinco giz de cera.

Pela internet, o melhor lugar para comprar cofrinhos é a Amazon Brasil. (Fonte: Steve Buissinne/ Pixabay.com)

Tamanho

Como existem várias opções de cofrinho atualmente no mercado, elas também acabam sendo diferentes em tamanho uma das outras.

Às vezes você pode querer apenas um cofrinho bem compacto. Existem exemplares de apenas 10 cm de altura com 6 cm de diâmetro.

Para aqueles que não se preocupam com tamanho, aliás, querem mais é ter bastante espaço para colocar moeda até dizer chega, existem modelos com mais de 20 cm tanto de altura quanto de largura.

Design

Há uma riqueza em modelos no mercado. Você encontra um leque de alternativas visuais quando se trata de cofrinhos, que comporta os porquinhos, mas não somente eles.

O design dos cofrinhos são dos mais variados e incluem modelos em forma de carros, animais, barra de chocolate, cifrão, símbolos de super-heróis, fliperama, lente de câmera fotográfica, palavras, disco de vinil.

Existem também aqueles com contador de moedas, cromados, em forma de cabine telefônica britânica, dados, caveira, até tênis All-Star, extintor de incêndio, porta-retrato e bíblia.

Basicamente, todo e qualquer modelo que você pensar de cofrinho hoje existe.

Dependendo do design, o cofrinho também pode fazer parte decorativa do seu lar, seja no escritório, quarto ou sala.

Personalização

É possível personalizar alguns cofrinhos. Existem lojas e sites especializados que fabricam cofrinhos e customizam-nos de acordo com o pedido do cliente.

Aí é usar a sua imaginação. Vale desde super-heróis como Mulher Maravilha e Homem-Aranha, princesas da Disney como as protagonistas de Frozen, filmes e desenhos variados, até mesmo personalização própria.

Você também pode comprar alguns cofrinhos que não possuem ilustração alguma e que você mesmo pode personalizar.

Também existem opção de porquinho que permitem que as crianças desenhem e pintem no cofrinho, personalizando o objeto da forma que acharem mais cabível.

(Fonte da imagem destacada: Maitree Rimthong/ Pexels.com)

Por que você pode confiar em mim?

Rodrigo Ramos Jornalista
Jornalista por formação, Rodrigo sempre foi apaixonado por livros, filmes e séries. Ou seja: falou em cultura, falou com ele. No ReviewBox, além de compartilhar seu conhecimento sobre essas artes, traz informações sobre acessórios que podem auxiliar e divertir o dia a dia de crianças e adultos.