Ultima atualização: 22 de julho de 2021

Como escolhemos

21Produtos analisados

15Horas investidas

4Estudos avaliados

75Comentários coletados

Placas de satélite são objetos que vemos todos os dias no topo de edifícios, mas quando se trata de instalá-las nós mesmos, é uma história diferente. Nós frequentemente temos dificuldade em identificar o certo para as nossas necessidades. É importante saber o que você quer antes de fazer a sua escolha, pois um pequeno cabo pode fazer uma grande diferença.

Quer você queira instalar uma antena por conta própria, para seu próprio uso ou para o uso de toda a comunidade de vizinhos, as opções são diversas. Há também muitos fatores a considerar ao fazer a escolha certa, por isso trazemos um guia para algumas das melhores opções do 2022.




O mais importante

  • Existem muitos tipos diferentes de antenas parabólicas no mercado (maior ou menor, uso único ou compartilhado). Ao fazer uma escolha, é importante saber quais são as suas necessidades e quais opções estão disponíveis.
  • É importante conhecer as peças que compõem uma antena parabólica e como instalá-la corretamente.
  • Entre os critérios de compra, um dos mais importantes é o tamanho do prato, mas não é o único.

Antena parabólica: nossa recomendação dos melhores produtos

Guia de compras: Guia de compras: O que você precisa saber sobre antena parabólica

É verdade que a antena parabólica é um dispositivo que quase todos têm em casa, mas também é verdade que muitas pessoas não sabem o suficiente sobre eles. Nesta seção nós explicaremos o que é uma antena parabólica, que tipos existem e, é claro, como instalá-la de acordo com os regulamentos espanhóis atuais.

antena parabolica fuera de casa

É importante conhecer as partes que compõem uma antena parabólica. (Fonte: 121968381/123rf)

O que é uma antena parabólica e quais são as suas vantagens?

Uma antena parabólica é um dispositivo usado para receber sinais de televisão sob a forma de ondas eletromagnéticas. O que é conseguido com este tipo de antena é que um determinado evento transmitido na televisão pode ser visto por milhões de pessoas ao mesmo tempo, sem praticamente nenhuma interrupção ou interrupção do sinal.

De um ponto de vista mais simples, estas antenas são simplesmente elementos côncavos que são responsáveis por refletir ondas eletromagnéticas. Estas ondas vêm dos incontáveis satélites que orbitam nosso planeta. Existem dois tipos de bandas:

  • Banda C: Emite freqüências mais fracas, então um prato maior será necessário para captar o sinal emitido pelos satélites.
  • Banda KU: Emite freqüências mais fortes, então um prato menor é necessário.

Em ambos os casos, o objetivo é poder assistir televisão via satélite da melhor maneira possível. Ou seja, sem interrupção e simultaneamente com o resto do mundo. Ao mesmo tempo, isto dependerá de onde é transmitido e qual satélite é utilizado para a transmissão.

Vantagens
  • Acesso a mais canais do que a TV convencional
  • Fácil instalação
  • Boa portabilidade
  • Tipos diferentes para atender às necessidades do usuário
  • Menos interferência - menos interrupção
  • Melhor qualidade de imagem
Desvantagens
  • Requer boa manutenção
  • Precisa ser instalado corretamente
  • Complicado para distribuir o sinal

Quais são os tipos de antenas parabólicas disponíveis no mercado?

Existem diferentes tipos de antenas parabólicas, dependendo de sua forma e uso pretendido. Outras diferenciações podem ser feitas, mas quando se trata de escolher o melhor para o usuário, a forma e o uso pretendido são dois dos fatores mais importantes.

Na tabela a seguir detalhamos todos os aspectos dos três tipos de antenas que existem: antena de foco primário, antenas offset e antenas planas.

FORMA VANTAGENS DESVANTAGENS
Centro ou foco primário A superfície da antena é uma parábola de revolução. O foco está localizado no centro e utiliza 60% da energia que recebe Utiliza mais energia do que desperdiça O tamanho pode ser um problema devido à sua manutenção
Offset É uma antena assimétrica e tem o foco deslocado para baixo, desta forma evita o sombreamento e, portanto, o sinal é melhor. Neste caso utiliza quase 70% da energia que recebe Ao eliminar as áreas sombreadas, utiliza mais energia do que outras antenas A montagem é complexa devido à sua forma e características
Antenas planas É uma das mais utilizadas no momento, já que não requer um apontamento tão preciso para o satélite como outros tipos de antenas parabólicas Montagem mais fácil, a precisão requerida por outros modelos não é necessária Seu preço para um indivíduo pode não ser o tipo mais conveniente

Como funciona uma antena parabólica?

As antenas parabólicas têm uma maneira bastante específica de trabalhar. O processo começa com a emissão de um sinal, de qualquer lugar do planeta, para um satélite. Este satélite deve orbitar na mesma velocidade da Terra, caso contrário ele se moveria e as antenas não seriam capazes de receber o sinal corretamente.

Portanto, a função das antenas parabólicas é receber os sinais emitidos pelos satélites que orbitam ao redor do planeta. Devido ao seu formato de prato metálico (feito de aço, alumínio ou fibra de vidro), a recepção dos sinais é melhorada.

A fim de garantir que não haja interrupção no sinal, não deve haver nenhum objeto entre o satélite e a antena que possa obstruir o sinal.

O tamanho da antena parabólica e sua colocação, dentro ou fora dos edifícios, também determina a qualidade da recepção do sinal. Você pode encontrar antenas parabólicas entre 60 cm e 120 cm de diâmetro, isto também dependerá do tipo de satélite ao qual está conectado e do número de usuários que se beneficiam dos serviços de tal antena.

Como eu posso instalar uma antena parabólica?

Ao montar uma antena parabólica, a primeira coisa a fazer é verificar se você tem todas as peças necessárias. Estas partes são as seguintes:

  • A parábola ou parabola: Esta é a parte encarregada de receber os sinais enviados pelo satélite. Existem tamanhos diferentes para atender as necessidades do usuário.
  • O LNB (Low Noise Block): Esta parte é necessária para que o sinal enviado pelo satélite seja processado e possa ser convertido em uma freqüência mais baixa. Desta forma, ele é distribuído para o receptor sem problemas. Há também tipos diferentes, dependendo das necessidades do usuário.
  • O suporte LNB: É o que conecta o LNB ao suporte de parede, para que a antena possa ser mantida estável.
  • O ajustador de altura: Permite que a antena seja ajustada para uma recepção correta.
  • O ajustador de azimute: Isto permite que você ajuste o azimute exatamente ao satélite em que você está interessado.
  • O cabo: Um cabo coaxial deve ser usado para que o sinal seja recebido corretamente.
  • O receptor de satélite: Este dispositivo transformará o sinal recebido pela antena em canais de TV.

Uma vez conhecidas as peças necessárias, estes seriam os passos a serem seguidos na instalação de uma antena parabólica:

  1. Primeiramente: Certifique-se de ter todas as peças e ferramentas necessárias que você usará para instalar a antena.
  2. Montaras peças: Normalmente, as antenas parabólicas que vêm desmontadas vêm com um kit com as peças necessárias e instruções sobre como fazê-lo. Basta seguir as instruções e montar as peças conforme as instruções.
  3. Instalação do suporte da antena parabólica: Uma vez montada, a antena parabólica deve ser colocada em um local onde possa receber bem o sinal do satélite. Este lugar geralmente fica em uma parede externa da casa ou em um muro nas áreas comuns no caso de comunidades vizinhas. Em qualquer caso, é importante conhecer os regulamentos sobre a colocação deste tipo de antena (falaremos sobre isto na próxima seção).
  4. Conectando sua antena à tomada de televisão/satélite: O último passo, e de forma alguma o menos importante, é conectar a antena - ou receptor - usando os cabos para que a televisão possa acessar o conteúdo disponível no satélite.

instalando antena parabólica

Instalar uma antena parabólica corretamente não é complicado se você seguir os passos. (Fuente:115191302/123rf)

Como se conectar com a antena parabólica comunitária?

A primeira coisa a ser verificada é se a comunidade tem uma antena parabólica. Se isso acontecer, primeiro peça ao presidente da comunidade ou ao administrador da comunidade para lhe dizer os passos a seguir.

Se não houver uma antena parabólica comunitária e você quiser instalar uma para o uso coletivo da comunidade, os passos são diferentes.

Neste caso, a instalação deve ser aprovada pela reunião dos moradores. Entretanto, um terço de todos os vizinhos seria suficiente para aprovar a instalação. Uma vez obtida a permissão, os passos para instalar a antena parabólica são os mesmos que foram explicados na seção anterior. O que mudaria em alguns casos seria o tipo de antena. Dependendo do tamanho da comunidade e de quantos usuários a instalação teria, a antena seria maior ou menor.

Critérios de compra

Ao comprar uma antena parabólica, seja para uso individual ou compartilhado (comunidades de bairro), há vários aspectos a serem considerados, tanto técnica como esteticamente. Abaixo, nós as compartilhamos com você:

Tamanho

Este é um dos critérios mais importantes. A principal característica de uma antena parabólica é sua forma redonda, que é projetada desta forma para receber o sinal da melhor maneira possível. Portanto, dependendo do tamanho, o sinal recebido será melhor ou pior.

Estes variam de 40 cm, os menores, até 120 cm, os maiores que podem ser encontrados no mercado privado. No entanto, o mais vendido e que podemos encontrar praticamente em qualquer loja online e física, é o formato redondo de 75-80 cm.

Embora a forma mais comum dessas antenas sempre tenha sido redonda, hoje podemos encontrar outras possibilidades no mercado. É o caso das antenas retangulares ou ainda menores de 40 cm.

antena parabólica

Os tamanhos variam de acordo com as necessidades do usuário, do fabricante ou mesmo do local onde a antena é colocada. (Fonte: Praphan Jampala: 95314266/ 123rf)

Material

O material a partir do qual o prato é feito é muito importante. A razão é que este fator determinará por quanto tempo o prato suportará as condições climáticas adversas que ele poderá enfrentar no telhado ou na fachada do edifício. Estes são alguns dos materiais disponíveis no mercado:

  • Eletrocerâmica: Este tipo de cerâmica é caracterizado pela sua capacidade de conduzir eletricidade. Além disso, é um material que se adapta a diferentes formas e propósitos que queremos ou precisamos dar a ele. Apesar de seu pequeno tamanho, ele tem uma alta condutividade. É por isso que, além das antenas parabólicas, ele é usado para fabricar televisores ou pequenos sensores que são integrados aos carros.
  • Alumínio: Este é sem dúvida o melhor material para a fabricação de uma antena parabólica. É muito leve e, acima de tudo, a opção mais barata para os fabricantes. É comum usar alumínio para antenas externas porque ele é mais resistente às condições climáticas do que outros materiais.

Instalação

A instalação de uma antena parabólica pode ser mais ou menos complexa, dependendo de vários fatores, como tamanho e localização. Ou pode até depender da experiência da pessoa que o instala.

Em alguns casos, a instalação pode ser feita pelo próprio usuário. Dependerá se a localização da antena é de fácil acesso ou se a antena será para uso privado.

Entretanto, há casos em que a instalação por um profissional é desejável. Isto pode ser devido à localização da fachada do edifício ou porque ela se destina a ser usada pela comunidade.

Em qualquer caso, o importante é que a instalação seja feita corretamente e seguindo as leis que discutimos no guia de compras. Em outras palavras, se o usuário acredita que a instalação pode ser perigosa, ele não deve hesitar em chamar um profissional.

Localização

Uma vez que você tenha escolhido a antena parabólica que melhor atende às suas necessidades, é muito importante escolher o local certo para ela. Há alguns fatores que irão ajudar a tornar o sinal mais estável:

  • Objetos como galhos ou folhas de árvores podem fazer com que o sinal seja fraco ou até mesmo cortado completamente. Ao escolher um local para nossa antena, devemos evitar qualquer objeto que se interponha no caminho entre o sinal enviado pelo satélite e o sinal recebido por nossa antena parabólica.
  • Outro objeto bastante óbvio a ser evitado são as paredes. Se colocarmos nossa antena parabólica atrás de uma parede de tijolo, por exemplo, não importa o tamanho da antena, o sinal enviado pelo satélite não será capaz de passar. Portanto, a antena não será capaz de recebê-la.
  • No caso de uma antena comunitária, a antena deve estar localizada em algum lugar onde todos os usuários possam receber um sinal similar em termos de qualidade de conexão. Caso contrário, é muito provável que alguns usuários desfrutem de um sinal mais forte e aqueles mais distantes da antena experimentarão interrupções nos canais de TV.

LNB

O LNB (Low Noise Block) é responsável por processar o sinal enviado pelo satélite e distribuí-lo para a instalação através do cabo coaxial. Isto o torna um fator muito importante, pois sem ele, o sinal recebido não poderia ser distribuído adequadamente.

Existem cinco tipos de LNB. Dependendo de vários fatores, devemos escolher aquele que melhor se adapte ao tipo de antena parabólica que temos e às nossas necessidades:

SAÍDAS CARACTERÍSTICAS GERAIS
LNB Single 1 saída Um único receptor, o mais comum em instalações domésticas e individuais
LNB Twin 2 saídas Dois LNBs instalados em uma única antena parabólica, ganham acesso a mais satélites
LNB Quad 4 saídas Quatro LNBs instalados em uma única antena parabólica
LNB Octo 8 saídas Projetado para recepção digital e analógica
LNB Quattro 4 saídas com diferentes polaridades Quatro polaridades: vertical alta, vertical baixa, horizontal alta e horizontal baixa

Resumo

Em suma, podemos dizer que o mundo das antenas parabólicas é muito amplo. Não apenas pelo número de pessoas que desfrutam das vantagens de possuir uma em suas casas, mas também pelo número de possibilidades que existem no mercado.

Para algumas pessoas pode parecer fácil tomar uma decisão sobre qual antena parabólica escolher, mas para outras não é um momento de decisão. Portanto, esperamos que este guia o ajude e o motive a instalar sua própria antena parabólica.

(Fonte da imagem em destaque: CHATUPOL TAWBOONYUEN: 29756865/ 123rf)

Referências (1)

1.

Resenhas